Como participar do programa

O Programa Jovens Embaixadores (JE) é uma iniciativa oficial do Departamento de Estado norte-americano e, no Brasil, é coordenado pela Embaixada dos Estados Unidos da América. Criado em 2002, o JE é um intercâmbio de três semanas nos Estados Unidos que tem como público alvo estudantes brasileiros do ensino médio na rede pública que se destacam em sua comunidade pela atitude positiva, bom desempenho acadêmico, conhecimento da língua inglesa, capacidade de liderança e espírito empreendedor.

            O lançamento da 18ª edição do programa Jovens Embaixadores marca uma importante mudança nessa iniciativa de responsabilidade social da Embaixada dos Estados Unidos. Assim como os jovens que estão no ensino médio começam a pensar em carreiras e oportunidades, ao atingir a sua maioridade, o programa passa agora a ter um foco mais voltado para o desenvolvimento de habilidades para o ambiente em constante transformação do Século 21 e oferecerá uma oportunidade de intercâmbio para jovens protagonistas que buscam resolver um problema em suas respectivas comunidades por meio de ações criativas e inovadoras.  Com um viés voltado para o empreendedorismo social, esses jovens estão impactando positivamente o dia-a-dia das suas comunidades.

Além disso, a experiência de ser um Jovem Embaixador permite que os horizontes desses alunos se ampliem, ao mesmo tempo em que eles nos auxiliam no estreitamento dos laços de amizade, respeito e colaboração entre o Brasil e os Estados Unidos.

Para participar do Programa Jovens Embaixadores os candidatos devem possuir todos os pré-requisitos exigidos.

PRÉ-REQUISITOS

  • Ter nacionalidade brasileira;
  • Ter entre 15 e 18 anos;
  • Ser aluno do ensino médio na rede pública brasileira;
  • Ter boa fluência oral e escrita em inglês;
  • Ter pouca ou nenhuma experiência anterior no exterior;
  • Jamais ter viajado aos Estados Unidos;
  • Pertencer à camada sócio econômica menos favorecida;
  • Ter excelente desempenho escolar;
  • Ter perfil de liderança e iniciativa;
  • Ser comunicativo(a);
  • Possuir boa relação em casa, na escola e na comunidade;
  • Estar atualmente engajado(a) em iniciativa(s) de impacto social em sua comunidade por ao menos 06 meses.

IMPORTANTE: TODOS os pré-requisitos listados acima são OBRIGATÓRIOS e devem ser comprovados no formulário de inscrição do candidato. Os pré-requisitos são aplicados de forma indiscriminada a todos os candidatos e, de forma alguma, podem ser flexibilizados, sob pena de prejudicar a credibilidade e o bom andamento do processo seletivo.

PROCESSO SELETIVO

O candidato deve, primeiramente, acessar o endereço oficial do Programa Jovens Embaixadores, https://jovensembaixadores.org.br, informar o seu nome completo e endereço de e-mail e clicar no botão “Começar”. Em seguida, é necessário fornecer todos os dados pessoais e criar uma conta no sistema online do Programa Jovens Embaixadores. O candidato receberá um e-mail no endereço informado para validar e ativar a sua conta e, sempre que quiser acessá-la, deverá informar o endereço de e-mail validado e a senha.

O processo seletivo propriamente dito consiste em preencher um pré-cadastro (Etapa 1) e, se aprovado, preencher o formulário de inscrição online e anexar os documentos comprobatórios de todos os pré-requisitos (Etapa 2). Toda a documentação carregada no sistema online do Programa Jovens Embaixadores é enviada para as Instituições Parcerias (IPs) e, após análise (Etapa 3), o candidato será ou não aprovado para realizar o exame escrito (Etapa 4) e oral. Se aprovado nesta etapa, ocorre a visita à residência (Etapa 5). Os candidatos aprovados em todas as etapas anteriores participam da seleção nacional (Etapa 6) para a escolha dos jovens brasileiros que participarão do Programa Jovens Embaixadores e viajarão para os Estados Unidos em janeiro de 2020.

Todo o processo seletivo é feito online. Nenhum documento físico deve ser enviado por via postal ou entregue pessoalmente na Embaixada ou Consulados americanos e/ou na IP escolhida pelo candidato.

O pré-cadastro é um questionário objetivo online que verifica se o candidato possui ou não todos os requisitos necessários para poder participar do processo seletivo. Ao final do pré-cadastro, o candidato visualiza um resumo de suas respostas e pode alterá-las, se quiser. Ao clicar em “Enviar”, o candidato é imediatamente informado em sua tela se foi ou não aprovado para a segunda etapa, que é o preenchimento do formulário de inscrição completo. Caso seja aprovado, o candidato tem a opção de preencher o formulário logo em seguida ou em momento posterior.

  1. Aprovação para a Etapa 2
    Antes de iniciar o preenchimento do formulário de inscrição (Etapa 2), o candidato deve ler e concordar com o teor deste edital. Caso não concorde, não será possível continuar no processo seletivo.
  2. Não aprovação para a Etapa 2
    O candidato recebe uma mensagem automática informando que não preenche um ou mais dos pré-requisitos necessários para a candidatura ao programa e que não poderá continuar no processo seletivo.

Ao acessar o formulário de inscrição pela primeira vez, o candidato deve, necessariamente, ler e aceitar os termos e condições do Programa Jovens Embaixadores contidos neste edital para poder dar sequência ao processo online. Ao clicar em “Li e concordo com o edital”, o candidato é direcionado para o seu formulário de inscrição, chamado de Online Application Form.

Todo o formulário deve ser preenchido em inglês, com exceção de nomes próprios e endereços, que devem estar em suas formas originais. A carta de recomendação da escola, bem como eventuais declarações anexadas, também podem estar em português.

Formulários preenchidos em português não serão considerados.

Além dos campos obrigatórios, indicados com um asterisco, o candidato deve preencher todos os campos do formulário que se apliquem ao seu caso, anexar todos os documentos comprobatórios exigidos, conforme descrito nos itens de 1.1 a 1.10.1, selecionar a Instituição Parceira (IP) mais próxima de sua residência, desde que ela se localize no mesmo estado onde ele estuda, e enviar tudo eletronicamente. Após o encerramento do prazo para o preenchimento do pré-cadastro (Etapa 1), apenas os candidatos já aprovados nessa etapa têm um prazo adicional para concluir o preenchimento do formulário de inscrição (Etapa 2).

O formulário de inscrição não precisa ser preenchido de uma só vez. As informações e documentos podem ser inseridos em diversos momentos e os dados preenchidos são salvos automaticamente. É possível tirar fotos dos documentos e carregá-las diretamente no sistema online, desde que tenham boa qualidade e estejam com todas as informações legíveis.

Documentos ilegíveis não serão considerados.

Políticas de Privacidade

Políticas de privacidade se aplicam às informações de identificação pessoal (IIP) coletadas por meio do Formulário de Inscrição (Online Application Form). Tais informações não são divulgadas ou compartilhadas com terceiros que não estejam envolvidos no processo de seleção ao Programa Jovens Embaixadores, exceto em caso de exigência legal. Ao preencher o formulário de inscrição, o candidato compartilha seus dados pessoais, tais como nome completo, endereço residencial, telefone, e-mail, entre outros, compreendendo que nenhum sistema de proteção é absolutamente seguro, ainda que todas as precauções possíveis tenham sido tomadas visando garantir a máxima confidencialidade e integridade dos dados fornecidos.

Além disso, o candidato selecionado para realizar o exame escrito receberá um documento denominado “Autorização de Uso de Imagem e Som” que poderá ser ou não assinado. Isto porque o candidato poderá ter suas imagens e voz utilizadas para fins de divulgação do programa nas mídias sociais da Embaixada e Consulados dos EUA no Brasil ao longo do processo seletivo, caso concorde em tê-las veiculadas. Mas, se preferir que elas não sejam divulgadas, pode optar por não assinar tal documento.

Instituições Parceiras (IPs)

Instituições parceiras são parceiros públicos (Secretarias Estaduais de Educação), organizações sem fins lucrativos e/ou privados (Centros Binacionais) para onde os formulários de inscrição dos candidatos são enviados. Há IPs em todos os estados brasileiros, alguns, inclusive, contando com mais de uma IP.

O candidato deve selecionar a IP mais próxima de sua residência e que se localize no mesmo estado onde estuda. As IPs são responsáveis por avaliar todas as informações fornecidas pelos candidatos e os documentos anexados, e selecionar aqueles que estão aptos a fazer as provas escrita e oral e, posteriormente, que receberão a visita de um coordenador em sua residência. Em seguida, as IPs fazem a somatória dos pontos dos seus candidatos e indicam aqueles que seguirão para a competição nacional, quando então é feita a seleção final – por parte de um comitê composto por funcionários brasileiros e americanos da Embaixada e Consulados americanos – dos participantes do Programa Jovens Embaixadores.

Após o encerramento das inscrições, as IPs acessam o banco de dados do programa e revisam os formulários de inscrição de seus candidatos. Ao final desse processo, a IP deverá aprovar ou reprovar o candidato para a fase seguinte do processo seletivo, que é a realização do exame escrito (Etapa 4):

  1. Aprovação para a Etapa 4
    O candidato é informado sobre a sua aprovação para a realização do exame escrito, que ocorre no mesmo dia e horário em todo o Brasil (horário de Brasília). O local exato onde será realizado o exame deve ser confirmado por cada IP. É de responsabilidade do candidato tomar conhecimento do dia, horário e local exatos da realização da prova escrita, podendo, para isto, entrar em contato diretamente com a sua IP, por e-mail ou telefone.
  2. Não aprovado para a Etapa 4
    O candidato é informado sobre a sua exclusão do processo seletivo por não preencher um ou mais dos pré-requisitos exigidos para poder participar. A IP deve indicar qual pré-requisito o candidato não preenche.

O exame escrito é aplicado no mesmo dia e horário (horário de Brasília) por todas as Instituições Parceiras (IPs) do Brasil. Não é possível que o candidato realize o exame escrito em data distinta daquela previamente especificada no cronograma oficial do processo seletivo. Já a prova oral fica a critério de cada IP, podendo até ser realizada no mesmo dia em que o exame escrito, conforme a sua conveniência. No entanto, a prova oral deverá ocorrer dentro do intervalo determinado pelo cronograma do programa.

Os candidatos devem chegar ao local do exame com antecedência mínima de 30 minutos, portando um documento de identidade oficial com foto, além de caneta, lápis e borracha. Qualquer outro material, como folhas avulsas, dicionário, gramática, livros, celulares, entre outros, serão recolhidos pelos avaliadores e devolvidos aos candidatos após a conclusão do exame, na saída da sala.

IMPORTANTE: Caso a IP esteja impossibilitada de aplicar o exame escrito na data e horário originalmente estabelecidos, em virtude de feriado municipal ou estadual, a Coordenação Nacional do Programa Jovens Embaixadores deve ser imediatamente notificada para que possa tomar as providências cabíveis. Tal medida apenas será adotada em situações excepcionalíssimas, quando realmente não houver nenhuma possibilidade de o exame ser aplicado conforme o cronograma original. Neste caso, uma nova prova escrita será elaborada, visando a integridade do processo seletivo.

Conteúdo

Não há um conteúdo específico a ser estudado para os exames escrito e oral. As provas verificam não só a capacidade do candidato de se comunicar de forma objetiva e clara em inglês, como também seus conhecimentos gerais e a sua reação em situações do cotidiano que lhe são apresentadas.

Preenchimento

O exame deve ser preenchido com caneta azul ou preta, em inglês e com letra legível. Exames escritos a lápis, em português e/ou ilegíveis NÃO serão corrigidos. Questões não respondidas receberão nota zero (0). As respostas NÃO poderão ultrapassar o espaço disponibilizado para cada questão. Trechos preenchidos fora do limite de linhas serão desconsiderados. O candidato pode 0solicitar aos responsáveis pela aplicação da prova escrita uma ou mais folhas em branco para rascunho, entretanto estas devem ser devolvidas aos aplicadores juntamente com o exame escrito. Em hipótese alguma o candidato poderá ficar com qualquer material referente ao exame escrito, como rascunho, cópia do exame, entre outros.

Após a correção do exame escrito, as IPs convocam os candidatos com os melhores resultados para a realização do exame oral. Em alguns casos, para melhor aproveitamento de tempo e recursos, as IPs podem optar por realizar os exames escrito e oral no mesmo dia. Os candidatos com melhor desempenho nos dois exames recebem uma visita de representantes da IP em suas residências.

1. Exame oral

O exame oral deve ser respondido integralmente em inglês, seguindo-se as orientações dos avaliadores. Como complementação ao exame oral, o candidato deverá gravar um vídeo breve abordando um tema a ser determinado pela Embaixada. Apenas a banca avaliadora local e o comitê nacional, caso o candidato seja indicado como semifinalista ao Programa Jovens Embaixadores, terão acesso a tal vídeo, cuja finalidade será meramente avaliativa.

2. Visita à residência

Os candidatos que obtiverem melhor pontuação em ambos os exames (escrito e oral) são visitados em suas residências. A visita deve ser previamente agendada com o candidato e deve, preferencialmente, contar com a presença de familiares/responsáveis do candidato. Ao final da visita, os avaliadores preenchem o “Formulário de Visita à Residência do Candidato”.

Ao final da análise do material dos candidatos (exame escrito + entrevista oral + visita à residência), as IPs indicam aqueles que participarão ou não da etapa seguinte do processo seletivo, que é seleção nacional, respeitados os limites máximos para cada IP*:

  • Aprovação para a Etapa 6 (Semifinalista)
    O candidato é informado de que é um dos semifinalistas indicados por aquela IP e que participará da competição nacional por uma das vagas ao Programa Jovens Embaixadores.
  • Não Aprovado para a Etapa 6
    O candidato é informado sobre a sua exclusão do processo seletivo. A IP deverá justificar, em breves palavras, o motivo da reprovação do candidato. O candidato não aprovado que desejar saber a(s) razão(ões) específica(s) de sua reprovação deverá entrar em contato diretamente com IP que conduziu o seu processo seletivo. Caso deseje, o candidato poderá ter acesso às suas provas dirigindo-se pessoalmente à respectiva IP, e sempre na presença de um representante da instituição. Entretanto, em hipótese alguma poderá reter consigo uma cópia dos exames ou tirar fotos deles. Do mesmo modo, a IP não poderá enviar os exames dos candidatos por e-mail.

*Estados com até 2 IPs podem indicar até quatro candidatos por IP; estados com até 3 IPs podem indicar até três candidatos por IP; estados com 4 ou mais instituições parceiras podem indicar até dois candidatos por IP.

O Comitê de Seleção, composto por funcionários brasileiros e americanos da Embaixada e Consulados dos Estados Unidos da América no Brasil, reúne-se para revisar o material dos candidatos semifinalistas e seleciona os participantes do Programa Jovens Embaixadores (finalistas).

A Missão Diplomática dos Estados Unidos anuncia a lista dos selecionados para participar do Programa Jovens Embaixadores. Desde a seleção até a data de início do programa, os participantes recebem todas as orientações necessárias para a preparação para a viagem aos Estados Unidos. É de responsabilidade dos participantes fornecer todas as informações solicitadas, assim como providenciar todos os documentos, dentro dos prazos solicitados.

Juntamente com os Jovens Embaixadores, são também selecionados dois coordenadores adultos que acompanham o grupo nas mesmas condições. Apenas membros das IPs que participam ativamente do processo seletivo ao Programa Jovens Embaixadores podem se candidatar. Informações detalhadas sobre essa seleção são enviadas diretamente às IPs ao longo do processo seletivo.

No dia 10 de janeiro de 2020, os Jovens Embaixadores embarcarão para os Estados Unidos