Consulado Geral dos EUA Rio de Janeiro

O Consulado Geral dos Estados Unidos no Rio de Janeiro foi inaugurado em novembro de 1971, quando a Embaixada foi transferida para Brasília. Dirigido por um Cônsul Geral, o Consulado é responsável não só por diversos tipos de serviços diplomáticos e comerciais, mas também pela coordenação das atividades governamentais nos Estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Bahia. A Seção Consular também possui jurisdição Consular sobre essa região do Brasil. No entanto, a maioria dos solicitantes a visto de não-imigrante pode solicitar o visto em qualquer um dos Consulados ou na Embaixada no Brasil, independente de onde residam no país.

Todo o processo e entrevistas para vistos de imigrantes de residentes do Brasil são feitos somente no Consulado do Rio de Janeiro.

História do edifício

O Consulado Geral dos EUA no Rio de Janeiro está instalado no mesmo edifício em que funcionava anteriormente a Embaixada dos EUA no Brasil, antes da transferência da capital federal do Rio de Janeiro para Brasília. O edifício de 13 andares, construído em 1952, está localizado na Avenida Presidente Wilson, 147, Castelo, no centro do Rio de Janeiro.

Após a II Guerra Mundial, as necessidades de espaço de escritório no exterior para o governo dos EUA aumentaram significativamente. Então o Escritório de Edificações no Exterior (FBO) iniciou um vasto programa de expansão de construção. O FBO contratou a empresa de arquitetura Harrison and Abramovitz, uma das mais renomadas dos EUA, para projetar a nova Embaixada dos EUA no Rio de Janeiro em 1952. O Edifício foi projetado num estilo arquitetônico moderno, visto como expressão dos ideais americanos.  O edifício tem 13 andares, ar-condicionado central, esquadrias de aço inoxidável, e isolamento térmico. Ele também tem uma linda vista da Praia do Flamengo. Em 1960, quando a capital do Brasil foi transferida para Brasília, a Embaixada no Rio de Janeiro tornou-se Consulado Geral dos EUA.

Enquanto o Rio de Janeiro foi a capital do Brasil, a Embaixada dos EUA contou com os seguintes embaixadores: Jefferson Caffery (1937-1946), William D. Pawley (1946- 1948), Herschel V. Johnson (1948-1953), James S. Kemper (1953-1955), James Clement Dunn (1955-1956), Ellis O. Briggs (1956-1959), e John M. Cabot (1959-1961).

Desde que o edifício da Embaixada se tornou o Consulado Geral, em 1971, os seguintes Cônsules Gerais nele serviram: Clarence Bounstra (1971-1974), John Dexter (1975-1978), John DeWitt (1979-1981), Samuel Lupo (1981-1984), Alfonso Arenales (1984-1987), Louis Schwartz Jr. (1988-1990), A. Donald Bramante (1990-1993), David E. Zweifel (1993-1995), James M. Derham (1995-1997), Cristobal R. Orozco (1997-2000), Adrienne S. O’Neal (2000-2001), Mark M. Boulware (2001-2004), Edmund E. Atkins (2004-2006), Elizabeth Lee Martinez (2006-2009), Dennis Hearne (2009-2012), John Creamer (2012-2015) e Jimmy Story (2015-presente).