EUA vão custear hospital de campanha no Maranhão

O hospital móvel será instalado na cidade de Bacabal e contará com 40 leitos

 

Os Estados Unidos da América, por meio do Departamento de Defesa, vão custear um hospital de campanha para o combate ao coronavírus em Bacabal, cidade a 240 km de São Luís – a instalação será do governo do estado do Maranhão. Os EUA vão doar toda a estrutura do hospital que contará com 40 leitos, macas, aparelhos de ar-condicionado, material de limpeza e geradores de energia. A entrega do hospital está prevista o mês de agosto de 2020.

Além da estrutura do hospital e insumos, os EUA vai doar ao estado do Maranhão US$ 50 mil para kits com produtos de higiene pessoal e US$ 50 mil para cestas básicas.

Sobre o apoio, embaixador Chapman disse durante uma ligação com governador Flávio Dino, segunda-feira, 20 de julho: “Os Estados Unidos e o Maranhão compartilham uma história de cooperação e amizade. Reconhecemos que o estado tem muitas pessoas impactadas pela COVID-19, e é importante que nossa assistência de saúde chegue ao Maranhão”.

De acordo com última atualização do boletim epidemiológico, em 15 de julho, pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), todos os 217 municípios do Maranhão têm casos confirmados da Covid-19. Essa doação demonstra, mais uma vez, o compromisso do governo americano com o povo do estado do Maranhão e com o Brasil.

Esse compromisso se baseia em uma base sólida de parceria e colaboração. Os EUA são o maior importador do Maranhão, representando 24% das exportações do estado. Assinamos o Acordo de Proteção à Tecnologia entre os EUA e o Brasil para lançamentos ao espaço da Base de Alcântara e criação de empregos locais bem remunerados em campos inovadores. O governo dos EUA também assinou um Memorando de Entendimento com a Procuradoria Geral do Estado em abril de 2019 e colabora estreitamente na investigação de casos criminais. Temos uma longa história de apoio aos esforços locais para internacionalizar a educação pública e privada por meio de Espaços Americanos, programas de inglês e intercâmbio e treinamento de estudantes e professores.

Os Estados Unidos e o Brasil permanecerão em estreita coordenação na luta compartilhada contra a pandemia do COVID-19 e a resposta regional para proteger a saúde pública, limitar ainda mais a disseminação do novo coronavírus, promover o desenvolvimento precoce de uma vacina e salvar vidas.

 

Para mais informações sobre essa Nota à Imprensa entrar em contato com a Assessoria de Imprensa da Embaixada dos EUA em Brasília pelo e-mail BrasiliaEMBEUA@state.gov ou pelos telefones (61) 3312-7367 / 7364. Siga-nos no Twitter e Flickr.