Exposição fotográfica faz paralelo entre imigração no Brasil e nos EUA

Autoridades cortam faixa inaugural simbolizando a abertura da exposição "Retratos Imigrantes"
Autoridades cortam faixa inaugural simbolizando a abertura da exposição “Retratos Imigrantes”

Entre as muitas semelhanças entre Estados Unidos e Brasil está a história de imigração dos dois países. Ambos receberam milhões de imigrantes na virada do século XX e esse movimento foi retratado tanto na hospedaria de imigrantes de Nova Iorque, em Ellis Island, quanto na de São Paulo, localizada onde é hoje o Museu da Imigração do Estado de São Paulo. Agora, pela primeira vez na história, os museus de imigração dos dois países produziram uma exposição de fotogafias para mostrar as similaridades dessas experiências.

Cônsul dos Estados Unidos em São Paulo, Dennis Hankins acompanha panorama histórico da exposição feito pelo curador João Kulcsár
Cônsul dos Estados Unidos em São Paulo, Dennis Hankins acompanha panorama histórico da exposição feito pelo curador João Kulcsár

A exposição em São Paulo, “Retratos Imigrantes”, com 50 fotografias, foi aberta na semana passada pelo Cônsul-Geral dos Estados Unidos em São Paulo, Dennis Hankins. A mostra é composta por uma seleção de 15 imagens do acervo do Museu da Imigração de São Paulo, e por 35 retratos de Augustus F. Sherman (1865-1925), que trabalhou como funcionário administrativo da hospedaria de Ellis Island. As fotografias de Sherman refletem a diversidade étnica, cultural e econômica dos imigrantes recém-chegados aos Estados Unidos e ficará aberta até 6 de setembro. Como parte do programa, o Museu da Imigração do Estado de São Paulo também sediou um seminário internacional sobre museus de imigração, em conjunto com o Ellis Island Museum e museus de imigração do Reino Unido, da Argentina e do Uruguai.

Em maio, a exposição chegará a Ellis Island em um formato diferente, com 35 fotografias do Museu de São Paulo e 15 de Sherman. A mostra será acompanhada por um seminário em que participarão historiadores brasileiros especializados em imigração e museólogos e ficará aberta para visitação até 30 de setembro.  O museu norte-americano prevê receber cerca de 250 mil pessoas para a exposição.

Para mais informações sobre a exposição do Museu de Imigração de São Paulo, visite:
http://museudaimigracao.org.br/museu-da-imigracao-inaugura-exposicao-retratos-imigrantes/