Leitura da 6ª Rodada das Conversas Estratégicas de Defesa entre Brasil e EUA

Brasília, 1 de setembro de 2023: De 29 a 30 de agosto, o subsecretário adjunto de Defesa para Assuntos do Hemisfério Ocidental dos Estados Unidos, Daniel Erikson, copresidiu a 6ª rodada das Conversas Estratégicas de Defesa Brasil-EUA com o vice-chefe de Assuntos Internacionais do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas brasileiras, Brigadeiro do Ar André Luiz Alves Ferreira. A reunião foi realizada na sede do Ministério da Defesa do Brasil, em Brasília.

A delegação norte-americana incluiu a Karen Riggs, vice-diretora adjunta para o Hemisfério Ocidental da Diretoria de Estratégia, Planos e Políticas J5 do Estado-Maior Conjunto; Thomas “Jeff” Hughes, vice-diretor da diretoria de Estratégia, Planos e Políticas J5 do Comando Sul; Jeffrey Grover, do gabinete do subsecretário de Defesa para Aquisição e Sustentabilidade; coronel Christopher Cronin, chefe do Estado-Maior da Guarda Nacional de Nova York; coronel Edward Cook, diretor de Operações do J3 Domestic Operations da Guarda Nacional de Nova York; coronel Chike T. Williams, oficial sênior e adido de Defesa na Embaixada dos EUA em Brasília; e outros representantes do Comando Sul dos EUA, do Estado-Maior Conjunto, do Gabinete do Secretário de Defesa e da Guarda Nacional de Nova York.

As Conversas Estratégicas de Defesa Brasil-EUA representam um componente central da relação bilateral de defesa e fornecem uma estrutura estratégica para orientar a cooperação em segurança. Estabelecida para incorporar a 13ª rodada do Grupo de Trabalho Bilateral em nível ministerial e a 39ª rodada das Conversas do Estado-Maior Conjunto, a 6ª rodada de Conversas Estratégicas de Defesa Brasil-EUA serve como um mecanismo para discutir questões de defesa em nível estratégico e orientar futuras atividades de cooperação em defesa e segurança.

O subsecretário adjunto Erikson e o brigadeiro do Ar André Luiz Alves Ferreira discutiram uma série de tópicos de defesa global e regional, revisaram suas prioridades de defesa nacional e trocaram pontos de vista sobre tópicos de interesse mútuo, incluindo seus esforços para aprofundar a cooperação em aquisições de defesa, aumentar a interoperabilidade por meio de treinamento conjunto e oportunidades educacionais, e se adaptar a desafios transfronteiriços emergentes.

Os líderes reafirmaram a importância de aderir aos mais altos padrões de profissionalismo, transparência e respeito aos valores democráticos e direitos humanos em todos os aspectos da relação bilateral de defesa. A delegação norte-americana expressou seu apreço pelas contribuições brasileiras para a segurança internacional, bem como seu compromisso com as operações de manutenção da paz e assistência humanitária. Por fim, os líderes destacaram os fortes laços de amizade e confiança entre os dois países, bem como as ações empreendidas para aprofundar a cooperação militar e defesa.