O uso de tecnologia ajuda os eleitores americanos a votar

A Google está usando seu popular mecanismo de pesquisa para que fique mais fácil aos americanos votar em novembro próximo.

A empresa fornecerá uma caixa de resumo detalhando a legislação eleitoral estadual no topo dos resultados de pesquisa, sempre que um usuário estiver buscando por essa informação. A informação destacará as regras específicas para o estado em que o pedido de pesquisa se originar, a menos que o usuário indique um outro local.

As instruções sobre como votar do Google acontecem um mês depois de a empresa divulgar um recurso semelhante que explica como se registrar para votar* nos estados em todo território americano.

A empresa informou que considera suas ferramentas eleitorais um serviço público apartidário.

A mais recente iniciativa também é resultado do interesse público pela corrida presidencial deste ano. Desde a semana passada, a empresa informou que o volume de solicitações de pesquisa ligadas à eleição, aos candidatos e às questões principais da campanha mais do que quadruplicou em relação à mesma época durante a corrida presidencial de 2012.

Outros serviços on-line tentaram anteriormente incentivar mais pessoas a votar. Na eleição intercalar de novembro de 2010, por exemplo, o Facebook postou uma mensagem “saia para votar” nos feeds de notícias de cerca de 60 milhões de pessoas em sua rede social. Um estudo feito pela Universidade da Califórnia em San Diego sobre esse esforço do Facebook calculou que, como resultado, houve um aumento do eleitorado registrando um comparecimento de cerca de 340 mil pessoas a mais.

A Google vai lançar seus guias de registro e voto para grupos sem fins lucrativos dos EUA e outras organizações com o objetivo de levar mais pessoas às urnas em novembro.

Saiba mais sobre como os americanos votam no folheto Eleições EUA em Resumo.

* site em inglês