A entrevista

Compareça à entrevista na Embaixada ou Consulado, caso seja necessário. O solicitante deverá portar:

  • Passaporte válido;
  • Qualquer outro passaporte antigo com visto;
  • Qualquer documento que ache necessário para a sua entrevista.

Os solicitantes entre 14 e 79 anos precisam comparecer pessoalmente à Embaixada ou Consulado diante de um oficial consular. Os solicitantes com até 13 anos ou 80 anos ou mais podem ser aptos a submeter sua documentação através de um representante (veja abaixo).

Cidadãos brasileiros com até 13 anos ou com idade igual ou superior a 80 anos que estão requisitando um visto de turismo ou negócios (B1/B2), e que nunca tiveram um pedido de visto recusado anteriormente, geralmente não precisam agendar uma entrevista no Consulado/Embaixada. Entretanto, apesar de não precisarem coletar as impressões digitais, deverão realizar um agendamento para o Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto (CASV) para a entrega da documentação. A documentação poderá ser levada pelo solicitante ou qualquer outra pessoa.

Os solicitantes que não se qualificarem para a isenção de entrevista precisam ter seus dados biométricos coletados.

Lembre-se que a seção consular se reserva ao direito de chamar os solicitantes para uma entrevista, caso julgue necessário.

Somente cidadãos brasileiros se qualificam para este programa de isenção de entrevista.

Solicitantes com passaportes roubados ou perdidos não se qualificam para isenção de entrevista, a menos que eles tenham recebido um outro visto desde que o passaporte foi perdido.

Menores com até 13 anos, que têm um pai ou uma mãe com passaporte americano não se qualificam para a isenção de entrevista e devem agendar entrevistas tanto no CASV quanto na seção consular.

Segundo a Lei de Imigração e Naturalização, todos os solicitantes de visto de não imigrante devem demonstrar ao oficial consular que têm fortes vínculos com seu país de residência e precisam demonstrar que pretendem deixar os EUA depois de sua visita temporária. Embora não haja uma lista específica de documentos a serem fornecidos ou algo que deva ser feito para demonstrar os fortes laços fora dos Estados Unidos, os solicitantes podem querer trazer vários itens que podem assistir na demonstração de tais vínculos. Alguns documentos podem incluir:

  • Uma carteira de trabalho, declaração de imposto de renda, holerite, certidões de casamento/nascimento, extratos bancários, documentos de veículos, escrituras, declarações escolares, cartas de empregadores e, para donos de negócios ou sócios, declarações de imposto da empresa, uma certificação recente de CNPJ, etc…
  • Passaportes anteriores para você e outras pessoas viajando com você, especialmente se forem seus familiares. Passaportes atuais e anteriores de familiares que não vão viajar com você também podem ser úteis. Se você acha que seu passaporte vencido será retido pela Polícia Federal quando você for renová-lo, sugerimos que faça uma cópia completa de seu passaporte antigo antes disso e que a traga para a entrevista.
  • Quaisquer vistos anteriores para os Estados Unidos em seu passaporte atual ou expirado, especialmente se você estiver renovando o mesmo tipo de visto que ainda esteja válido ou tenha vencido há menos de 48 meses (ex: através dos programas de renovação de visto).
  • Se alguém mais irá pagar por sua viagem, então pode ser importante trazer documentos que demonstrem os vínculos da pessoa ou organização fora dos Estados Unidos, além de documentos que ajudem a demonstrar os vínculos do próprio solicitante com seu país de residência. Os mesmos tipos de documentos  recomendados acima para os solicitantes podem ser trazidos para os patrocinadores. Nos casos em que o patrocinador esteja baseado nos Estados Unidos (ex: uma organização com sede nos EUA, um cidadão americano ou um residente permanente legal nos EUA), demonstrar vínculos fora dos Estados Unidos pode ser mais desafiador (verifique a página de Perguntas Frequentes).

Se você não trouxe documentos como os listados acima, é possível que o oficial consular peça a você para retornar com eles outro dia. Além disso, em alguns casos, o oficial consular pode solicitar documentos que não estejam mencionados na lista  para que fiquem demonstrados laços suficientes com o país.

Saiba que a submissão de documentos falsos ou alterados em apoio à solicitação de visto pode resultar na negação do visto e/ou na declaração de inelegibilidade permanente para um visto. Além disso, a fraude de documentos é um crime federal no Brasil. A Embaixada e os Consulados fornecem rotineiramente às autoridades brasileiras, incluindo a Receita Federal, todos os documentos falsificados submetidos por solicitantes de visto para investigação posterior e/ou processo.