Jornalistas e Membros da Mídia

Bem-vindo!

Representantes da mídia estrangeira viajando a serviço aos Estados Unidos necessitam do visto de mídia (I), mesmo que qualificados no Programa de Isenção de Vistos (Visa Waiver Program) ou que possuam visto B-1/B-2. Aqueles que tentarem fazê-lo terão a entrada negada nos Estados Unidos por um official da imigração no porto de entrada.

Importante: Profissionais free-lancers só terão aprovação para o visto I se contratados por uma organização profissional de mídia.

Membros da mídia envolvidos na produção ou distribuição de filmes, incluindo profissionais de empresas independentes, somente se qualificarão para o visto de mídia (I) se o projeto for de curto prazo e o material filmado for utilizado para disseminar informações ou notícias. A definição do termo ‘representante da mídia internacional’ inclui mas não se limita a membros da imprensa, rádio, TV ou filmes cujas atividades sejam essenciais para a função de mídia estrangeira, como repórteres, equipe de filmagem, editores de vídeo e profissionais em ocupações similares. É importante observar que apenas aqueles cujas atividades sejam geralmente associadas ao jornalismo, se qualificam para o visto de mídia (I). Aqueles envolvidos em atividades associadas, como revisores, bibliotecários, cenógrafos, etc… vão precisar dos vistos O, P ou H.

Enquanto certas atividades se qualificam claramente para o visto de mídia (I), já que são informativas em seu conteúdo, muitas não o fazem e têm que ser consideradas no contexto de seu caso em particular.  Ao determinarmos se uma atividade se qualifica ou não para o visto de mídia (I), nós enfocamos dois aspectos: se a atividade é essencialmente informativa e se é geralmente associada ao processo de coleta de notícias. Como regra geral, matérias que relatam eventos, incluindo esportivos, são atividades apropriadas para o visto I. Materiais que envolvam eventos inventados e encenados, mesmo quando improvisados, como reality shows da TV, shows de perguntas e respostas, não são essencialmente informativas e geralmente não envolvem jornalismo. Da mesma forma, documentários envolvendo atividades recreativas encenadas com atores não são considerados informativos. Os membros de equipes destas produções não se qualificam para o visto I e vão precisar dos vistos O, P ou H.

Se o projeto de filmagem tiver propósito comercial ou de entretenimento, serão necessários os vistos de trabalho O, P ou H, que requerem a obtenção de uma autorização de trabalho e uma petição aprovada pelo USCIS nos Estados Unidos. A determinação final para a classificação de visto apropriada para este visto de trabalho será feita pela USCIS, no momento da submissão da petição.

Os jornalistas estrangeiros que trabalham em uma sucursal estrangeira de uma rede, jornal ou meio de comunicação americano não estão impedidos de requerer o visto “I”, desde que estejam viajando aos EUA apenas para reportar notícias dos Estados Unidos para um público estrangeiro e que continuem a ser remunerados por fonte pagadora com escritório baseado no exterior.  Se o Jornalista for substituir ou se juntar à reportagem de um jornalista americano sobre eventos nos Estados Unidos para uma audiência americana, vai necessitar do visto de trabalho apropriado (O or H).