Prevenção a Fraudes

Bem-vindos à Unidade de Prevenção a Fraudes. Nossa principal missão é proteger as fronteiras americanas através da detecção de fraudes em solicitações de passaportes americanos, certidões consulares de nascimento no exterior, vistos de imigrantes e de não imigrantes.

As consequências da fraude são extremamente graves. Se você cometer fraude, não só vai perder o benefício pleiteado, como  também poderá pagar altas quantias em multa e/ou até ser preso. A Unidade de Prevenção à Fraude combate agressivamente os casos de fraude, punindo os infratores conforme a lei.

Ninguém pode lhe garantir um passaporte ou visto americano.  Sua solicitação será avaliada somente no momento da entrevista com um oficial consular. O conteúdo inserido na solicitação é de inteira responsabilidade do solicitante. O governo dos EUA ou o Centro de Atendimento ao Solicitante de Vistos autorizado pelo governo dos EUA são as únicas fontes oficiais de informação para documentos de solicitação consular. Terceiros podem fornecer informações incorretas, portanto, proteja-se. Muitos que pagam empresas ou outros fornecedores por documentos de solicitação perderão mais do que acreditam que podem ganhar. Não caia nesses esquemas.  Caso você queira encaminhar uma denúncia anônima de fraude, entre em contato conosco.

Nos formulários DS-11 – Solicitação para Passaporte Americano (PDF 102KB) ou Registro e DS-82 – Solicitação para Passaporte Americano via Correio (PDF 83KB), você encontrará o seguinte aviso:

Falsas declarações, conscientes e intencionais, em formulários de solicitação de emissão de passaportes ou declarações juramentadas ou outros documentos apresentados são passíveis de punição por meio de multas e/ou prisão, de acordo com o estabelecido no Código dos EUA (18 U.S.C. 1001 e/ou 18 U.S.C. 1542). A alteração ou mutilação de um passaporte emitido de acordo com este pedido é punível com multa e / ou prisão sob as disposições do 18 U.S.C. 1543.  O uso de um passaporte em violação das restrições contidas nele ou dos regulamentos do passaporte é punível com multa e/ou prisão sob as disposições do 18 U.S.C. 1544. Todas as declarações e documentos apresentados estão sujeitos a verificação. 

O formulário I-130 – Petição para Estrangeiro (PDF 51.6KB) contém o seguinte aviso:

O Departamento de Segurança Interna investiga as relações reivindicadas e verifica a validade dos documentos. O Departamento de Segurança Interna busca processos criminais quando as relações familiares são falsificadas para obter vistos. Penalidades: Você pode, por lei, ser preso por não mais de cinco anos, ou multado em US$ 250.000, ou ambos, por firmar um contrato de casamento com o propósito de fugir de qualquer provisão das leis de imigração e você pode ser multado em até US$ 10.000 ou preso por até cinco anos ou ambos, por falsificar ou ocultar intencionalmente um fato material ou usar qualquer documento falso ao apresentar esta petição.

O formulário DS-160 – Aplicação para visto de não imigrante contém as informações para solicitação de visto:

Certifico que li e compreendi todas as perguntas apresentadas neste formulário e as respostas que forneci neste formulário são verdadeiras e corretas, tanto quanto sei e acredito. Entendo que qualquer declaração falsa ou enganosa pode resultar na recusa permanente de um visto ou na negação de entrada nos Estados Unidos. Entendo que a posse de um visto não autoriza automaticamente o portador a entrar nos Estados Unidos da América ao chegar a um porto de entrada se ele ou ela for considerado inadmissível.

Se você foi deportado ou extraditado dos Estados Unidos e precisa provar seu retorno ao Brasil para legalizar sua situação, por favor entre em contato para agendar sua ida ao um Consulado ou Embaixada:

Escolha a Embaixada/Consulado mais próximo e selecione “Outras Informações” como a categoria de sua dúvida.  Por favor, anexe os seguintes documentos à mensagem e apresente-os na sua entrevista:

  • O passaporte que você usou para viajar na ida e/ou volta aos Estados Unidos (se for o caso)
  • O Formulário G-146, I-210 ou I-392
  • Os cartões de embarque usados em sua viagem de ida e/ou volta aos Estados Unidos
  • Quaisquer outros documentos relativos à sua deportação/remoção.

A Unidade de Prevenção a Fraudes, devido à natureza do trabalho antifraude, não está aberta ao público. Caso você tenha alguma denúncia a fazer, entre em contato conosco.