Indivíduos com Habilidades Extraordinárias, Atletas e Artistas

Bem-vindo!

Indivíduos com habilidade ou feito extraordinário – Visto O

O visto de categoria O prevê admissão nos Estados Unidos de pessoas com habilidades extraordinárias nas áreas de ciências, artes, educação, negócios e atletismo ou feitos extraordinários em produção de televisão e filmes e sua equipe de apoio essencial.

Apenas indivíduos se qualificam para o visto da categoria O-1. Para um grupo se qualificar, cada membro precisaria ser aprovado em um teste de habilidade extraordinária. O visto é concedido para um evento específico, como: tour, série de palestras ou projetos.

Para os atletas e membros da indústria de entretenimento, existe uma disposição pela qual os estrangeiros, que são parte integrante das performances ou apresentações, têm habilidades e experiência pouco comum e não estão disponíveis naquele local dos Estados Unidos, podem solicitar o visto O-2 para acompanhar o titular do visto.

Atletas, artistas e membros da indústria do entretenimento – Visto P

O visto da categoria P-1 prevê a entrada nos Estados Unidos de certos atletas, artistas, entertainers e equipe técnica essencial. Membros individuais da indústria de entretenimento não são elegíveis ao visto P-1, mas os atletas são. Para os membros da indústria de entretenimento, o visto será emitido apenas para um evento específico. No entanto, os atletas podem ser admitidos por cinco anos e um time ou equipe por um período de seis meses.

O visto da categoria P-2 prevê a admissão de um artista ou entertainer nos Estados Unidos caso o indivíduo ou grupo esteja envolvido em um programa de intercâmbio entre uma organização ou organizações dos Estados Unidos e um ou mais países estrangeiros que compartilham de intercâmbio de artistas ou entertainers.

O visto da categoria P-3 prevê a admissão nos Estados Unidos de um artista ou entertainer, seja um indivíduo ou grupo, para representar, ensinar, ou treinar através um programa culturalmente único.

Seu promotor precisa submeter uma petição em seu nome, o formulário I-129 O ou P, junto ao Serviço de Cidadania e Imigração dos Estados Unidos (USCIS). Seu promotor ou empregador deverá contatar o USCIS para maiores informações. No caso de um estrangeiro que seja tradicionalmente autônomo, ou que utilize agentes para celebrar contratos com vários empregadores, o agente pode dar entrada com a petição junto ao USCIS. Um agente também pode submeter uma petição em nome de um empregador estrangeiro.

É da responsabilidade do USCIS determinar se o estrangeiro se qualifica ao visto O ou P. Quaisquer dúvidas sobre elegibilidade devem ser direcionadas ao escritório do USCIS.

Se uma petição O ou P foi aprovada em seu nome, você deverá solicitar um visto antes de viajar para os Estados Unidos. O “Notice of Action”, formulário I-797A ou B, não é válido para viagens se não estiver acompanhado do visto apropriado.

Cônjuges ou filhos menores de 21 anos, que queiram acompanhar ou juntar-se ao titular do visto durante sua estadia nos Estados Unidos, devem solicitar o visto de dependentes O-3 ou P-4. Aqueles que não têm intenção de residir nos Estados Unidos, mas desejam visitá-lo nas férias, poderão ser elegíveis ao visto B-2, ou aqueles que se qualifiquem, poderão viajar através do programa de Isenção de Vistos.

Maiores informações sobre parceiros ou cônjuges de união estável.

Não há exigência de que o cônjuge ou filhos de um portador do visto O ou P solicite um visto de estudante (F-1) caso queiram estudar nos Estados Unidos; eles poderão estudar utilizando o visto O-3 ou P-4. No entanto, se qualificados, podem solicitar o visto F-1. Se você tem filhos em idade escolar, você deve consultar os regulamentos que regem a emissão de vistos F-1.

O titular de um visto O-3 ou P-4 não pode trabalhar com um visto de dependente.  Se ele(a) está à procura de emprego, deverá solicitar o visto de trabalho apropriado.